Com a chegada das estações mais frias, alguns cuidados devem ser levados em conta pelas famílias que possuem cães e gatos. Além de tirar casacos e cobertores do armário, devemos lembrar que muitos pets também poderão sentir algum desconforto ou apresentar problemas de saúde decorrentes de temperaturas mais baixas.

A primeira questão que costuma aparecer é se eles realmente precisam usar roupinhas e cobertores para encarar o inverno. Assim como temos pessoas que sentem mais ou menos frio, temos cães e gatos que sentem mais ou menos as mudanças de temperatura. Deixe que seu pet mostre para você se está sentindo frio. Como? Se estiver, vai ficar mais encolhidinho, vai procurar cantinhos mais protegidos, pode tremer ou até mesmo se deitar debaixo de suas cobertas e roupas. Muita atenção com aquecedores de ambiente e lareiras. Normalmente eles procuram estas fontes de calor, e se ficarem muito próximos à elas, podem acabar sofrendo queimaduras, principalmente os de pelagem longa.

Alguns cães teimam em dormir sobre o piso frio mesmo no inverno. Tente convidá-lo a se mudar para uma caminha, isto será benéfico para sua saúde. Mas se não houver acordo, não insista. Mesmo para aqueles cães que estão acostumados a dormir fora de casa, é importante lhes oferecer um local mais abrigado de ventos e frio.

Alguns problemas de saúde costumam se agravar nas épocas frias. Alterações em coluna e articulações geralmente são as primeiras a dar sinais de piora no tempo frio. Você pode perceber que seu companheiro está mais quietinho, que anda com a coluna arqueada, treme, ou mesmo que tem dificuldade para se levantar ou caminhar. Muitas vezes, diante de dor o apetite pode diminuir. Caso ele apresente algum destes sinais, é hora de leva-lo ao veterinário. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhor para seu pet.

Gripes e traqueítes também costumam acometer cães e gatos com a chegada do inverno. Para alguns tipos de gripes temos vacina, que deve ser aplicada anualmente. Mesmo animais vacinados podem apresentar determinados tipos de gripe, já que a vacina não é capaz de protegê-los contra todos os tipos de vírus e bactérias. Os sintomas são muito semelhantes aos do ser humano: tosse, espirros, coriza, perda de apetite, febre e prostração. Como eles não são capazes de cuspir as secreções que se acumulam nas vias respiratórias, podem apresentar vômitos, que é a maneira pela qual seu organismo consegue eliminar o catarro. Normalmente tratam-se de vômitos bastante espumosos e frequentes. Aos primeiros sintomas, busque a pronta ajuda do veterinário, pois uma gripezinha pode evoluir para uma pneumonia.

O horário dos passeios pode ser alterado durante o inverno. Evite sair em horários muito frios como início da manhã ou noite. Aproveite o sol para dar uma aquecida e tornar a caminhada mais prazerosa. A necessidade ou não de roupa é muito individual.

Com todos estes cuidados certamente você e seu pet poderão curtir juntos o inverno com saúde e muito aconchego.

 

Artigo Escrito para o Abrigo Piccolina

error: Conteúdo protegido! Por favor entrar em contato no email fale@homeopatiaparanaimais.com.br